A lôca das listas

Acho que desde que me entendo por gente eu gosto de listas.

Lembro que no meu primeiro “acampamento”, eu tinha uns 8 anos, eu escrevi, conferi, e reescrevi, incessantemente, a enorme lista de coisas que eu levaria. No final, não levei nada do que havia listado, porque a lista da minha mãe tinha coisas mais importantes, como toalhas, repelente, e… comida. Acho que na minha tinha meu biquíni favorito, meu diário, e prendedores de cabelo coloridos.

Depois eu passei a listar tudo.

Listas do que eu gosto.

Listas do que eu não gosto.

Lista de músicas para ouvir em todas as situações possíveis.

Lista de personagens que amo.

Lista dos personagens que odeio.

Lista de filmes que já vi.

Lista de livros que já li.

Lista de [escreva QUALQUER COISA aqui, que eu tenho certeza de que já listei]

Essa não é bem uma mania que passe com o tempo.

Hoje eu continuo listando tudo. A diferença é que com a tecnologia, eu tenho MAIS formas de listar as coisas. Para livros, hoje eu uso o Skoob. Para filmes, o Filmow – o problema é que morro de medo desses sites sumirem/fecharem/saírem do ar, então também escrevo tudo em listas de excel, salvas na nuvem. Só que eu também tenho medo, sei lá, de um vírus generalizado na rede (Skynet, maybe?), e mantenho todas essas listas em um caderno. Só não estou coberta em caso de incêndio, inundação, invasão zumbi e hecatombe nuclear. Mas mesmo assim, o caderno está no meu “kit de coisas a resgatar em caso de catástrofe” .

Claro que livros de listas estão entre meus favoritos; não tenho mais deles porque durante muito tempo dinheiro não necessariamente sobrava, se é que me entendem 😉

Mas fuxicando entre minhas estantes, encontrei alguns que exemplificam bem meu enorme amor à ordem e paranoia das pessoas-que-amam-listas.

9222f-img_20151002_091440
LISTAS! LISTAS! LISTAS! – e o Claptrap  *_*

Na foto, da esquerda para a direita:

1001 filmes para ver antes de morrer

1001 discos para ouvir antes de morrer

1001 dias que abalaram o mundo

Livro de marcar livros

501 grandes escritores

Para mim, a grande diferença entre os livros de listas e os demais é que os livros de listas são livros de longo prazo.

Você não lê, simplesmente, um livro desses. Você começa a ler. Para. Marca o que já viu, ouviu ou leu. Planeja os próximos passos, faz projetos para ver/ler/ouvir algum grupo específico da lista.

O problema é andar com todos os projetos simultaneamente ¬¬” 

O plano é descrever cada livro,e meu projeto para cada um. Não garanto que vá ser rápido, nem que será uma jornada indolor (ao menos para mim, rsrs). Mas tentarei!
Amo livros de listas, projetos de listas, listas de listas. E você, compartilha minha loucura?
Atualização: Entraram mais dois para a família:
4d87e-photogrid_1444678955836
(e o “Livro de marcar livros” foi encaminhado para sua nova dona, a Barbara  😉 )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s