Aleatoriedades literárias (ou nem tanto…!)

Aproveitando a queda geral da internet na universidade onde trabalho, algumas considerações sobre as coisas que andam na minha cabeça (dá para escrever no word e só colar no WP depois, hihi!) – e que eu pretendo abordar apenas quando a dissertação for entregue para a banca:

* sem internet, sem trabalho. QUANDO chegamos nesse ponto, gentes? Eu lembro de empréstimo manual, escrever em fichinhas e assinar. Não que eu ache que devia continuar assim, a tecnologia está aí para facilitar! Mas… não tem alternativa manual? Os alunos reclamam que deveria haver uma alternativa ao empréstimo, e eu concordo, absolutamente. E se ficarmos totalmente sem sistemas, como no filme “Transcendence” (tem na Netflix – ao menos, tinha)? As pessoas nem sabem mais o que fazer. Realizei um campeonato do jogo do “Dinossaurinho” do google (dá para jogar aqui, mesmo com internet 😛 ) para meus funcionários do balcão (a-chefe-louca)…

* ler os clássicos. Me sinto culpada de não ter lido uma penca de livros (principalmente os russos, por quem tenho um certo carinho). Anna Karenina, Os miseráveis, As vinhas da ira, A divina comédia (comprado em abril, lacrado ainda!); também tenho dado uma olhada nos clássicos brasileiros. Sim, os mesmos que eu não li durante o colégio, por diversos motivos: A moreninha, Senhora, Til, Macunaíma…

* assim que eu voltar a ler com maior ênfase (AKA em Agosto) vou ter que voltar às listas de metas de leitura (você tem meta de leitura? Falei disso a primeira vez aqui, ó). Porque eu fico doida, separo um monte de livros para ler, esqueço, leio 5 simultaneamente, largo algum; compro mais; visito sebos, biblioteca, ganho de presente, paquero os livros do marido. E ainda não li grande parte do que estava planejado. Então, lista.

* tenho lido muito sobre formação de leitores em biblioteca escolar, por causa do trabalho do mestrado. Isso me fez pensar nos livros que li durante meu ensino fundamental – quais deles ficaram, quis impactaram? Eu li muito quando nova, por conta própria; não lembro de livros solicitados pelos professores (apenas “Meninos sem pátria”, uma exceção maravilhosa, lido na minha 8ª série, repetido diversas vezes, e nunca esquecido). Será que meu colégio, público e sem recursos, pecou em não solicitar livros extracurriculares / leitura paradidática? OU será que foi proposital, porque grande parte dos alunos não tinha dinheiro para comer – que dirá comprar livros – e não haviam livros semelhantes em quantidade suficiente para todos nós? Na realidade isso não fez diferença para mim, que tinha a maior quantidade de fichas da biblioteca por ano 😛 Mas é interessante de se pensar, em perspectiva.

* voltar a ler os blogs amigos! E a comentar, e participar, e trocar opinião! Sinto falta – mas do jeito que tá, eu não tenho trocado opiniões nem comigo mesma!

* Eu iiiiia prestar o doutorado agora em outubro; mas estou realmente inclinada a deixar para o ano que vem. PRECISO de uma folga na minha cabeça, um descanso de preocupações que não consigo (nem quero) ter agora. Mas isso não quer dizer não pesquisar e não produzir. Pretendo aprofundar os estudos que comecei, escrever alguns artigos, participar da minha área com mais veemência.

* SORTEIOS!!! Separei uma penca de livros que precisam sair da minha estante, e não vejo forma melhor de distribuí-los por aí do que com uns belos sorteios para o povo 😀

* BIBLIOTECAS. Estou respirando bibliotecas pelos poros. É minha formação, meu trabalho e minha distração nos momentos de ócio. Queria falar mais disso por aqui, mas não quero entrar no academicismo. Veremos.

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s