E mais um assunto pra tratar por aqui: GRADUAÇÃO (de novo!!)

Então, povo. Meus seis leitores contumazes (beijo, amo vocês!). Tem assunto novo na área para tratar por aqui. Foi uma decisão pensada, pesada e conversada aqui (aqui em casa, não aqui no blog), depois de muito me debater (entre Literatura, Filosofia e História) e processar o que fazer com meu tempo livre.

Fazer outra graduação é investimento. De dinheiro, de tempo (3 anos, no mínimo, né?), de paciência, de saco. E dois fatores que influenciaram fortemente minha decisão: a posse em um concurso onde trabalho 6 horas/dia e a decisão do nosso amigo Temer sobre aposentarias.

Eu sou formada em Biblioteconomia e tenho mestrado em Ciência da Informação; meu passo seguinte seria o doutorado em C.I.. Mas, depois que assumi meu concurso efetivo, decidi que esperar o término do estágio probatório era mais jogo: pleitear um afastamento, me dedicar à pesquisa recebendo meu salário – e sem me desesperar na disputa de uma bolsa, ou em ter que largar um emprego na iniciativa privada para ter tempo para pesquisar. Mas eu simplesmente NÃO CONSIGO ficar muito tempo sem estudar. Dois meses depois de terminar o mestrado eu já havia traçado todos os planos de estudo para os tempos seguintes – coisas da área de biblio, para me aprimorar.

Então, depois de tudo resolvido, vem a nova lei da aposentadoria. Pelo novo termo eu vou ter a) menos tempo útil livre pós-época-de-trabalho; b) menos dinheiro sobrando para investir em qualquer coisa que não seja a subsistência; e c) muito menos disposição para qualquer coisa, pelo visto. Decidi então que meu projeto aposentaria, a faculdade de História, será adiantado. Mais ou menos uns 35 anos 😛

História sempre foi meu sonho. Desde que meu pai me contava as histórias da Mitologia, desde quando descobri o Ágora grego. Sempre amei história, e desde sempre me lembro de procurar os dois lados dos fatos. Mas eu não queria ser “professora de crianças”, o que me fez fugir de qualquer tipo de licenciatura. Nós não moramos em um país exatamente afeito à pesquisa, vamos considerar – e depois de ter feito mestrado e ter sido bolsista de pesquisa, sei exatamente do que estou falando. Ser historiadora sem nem passar perto das salas de aula é uma façanha para poucos.

Estante com os livros de história que já tenho em casa
Organizando os livros ligados à história que já tenho em casa: um tantim, né? 😀

Fora que eu sempre quis fazer esse curso com tooooda a calma do mundo, e quando você está terminando sua primeira graduação, na gana de sair logo da faculdade e ter um emprego com o qual consiga (quase) se sustentar (quase) dignamente, você não pensa em “aproveitar”. Vai chegando no final e você só quer que acabe logo – em Biblio, no último período, eu fiz dez disciplinas e o TCC, simultaneamente, só para terminar logo e acabar aquela budega – quase fiquei maluca – e olha que é um curso que eu gostei de fazer, hein?

Agora estou estável, dentro do possível. Trabalho apenas seis horas/dia, e não estou morando na minha casa (estou aguardando uma possível transferência para voltar ao PR) – ou seja, não tenho o marido do lado para dar atenção todos os dias, não tenho casa para cuidar e limpar (tô morando num quarto, mané!! minha casa tá sendo cuidada pelo sr. meu marido, maravilhoso), nem cocô de cachorro para limpar. Eu ia passar esse ano lendo, e minha lista de “livros para ler” já estava QUADRIGIGANTE… mas quer forma melhor de passar o tempo do que estudando HISTÓRIA??? Meus olhos brilham só de pensar.

Me inscrevi, em uma universidade privada (bastante meia-boca em alguns cursos, inclusive), onde o ingresso para segunda graduação se dá sem necessidade de vestibular. E é EAD, porque, desculpe meus colegas/leitores estudantes, eu não estou com saco/paciência e encarar ônibus para ir estudar, colegas de classe de 18 anos (que ainda tem muito a contribuir, mas estão em uma que eu definitivamente NÃO estou), e professores emburrados e mau-humorados ocasionalmente. Sei que vou perder a questão do convívio, superimportante, troca de ideias, chopp de quinta-feira. Mas vou ganhar em qualidade de estudo (estudo história muito bem sozinha), qualidade de vida (não vou encarar trânsito, não vou dormir altas horas, não vou me sujeitar a estar nas ruas do RJ quase de madrugada) e felicidade pessoal.

Ou seja: vocês vão ter muitas resenhas de livros e de textos de história por aqui, imagino que isso seja inevitável, farão parte da minha vida. Pretendo continuar com minhas leituras recreativas, e resenhas, e comentários. Mas também pretendo viver plenamente minha mais nova experiência de graduação, e com certeza isso refletirá aqui também.

Me acompanhem, leitores fiéis e amigos virtuais, a caminhada tem tudo pra ser boa! Se não se interessar por História como disciplina e campo de estudo, é só pular os textos sobre – os outros continuarão aqui, firmes e fortes. Aos que permanecerem e lerem tudo, vou tentar fazer disso uma experiência proveitosa para todo mundo 🙂

Simbora!!!

8 comentários

  1. Interessante, tbm tenho muita vontade de cursar História, bem desse jeitinho que vc citou. Tbm prefiro estudar em casa.
    Pretendo depois fazer uma pós em História da Arte, uma paixão. Acho que gostarei bastante dos seus posts! Boa sorte em sua nova empreitada!

    Curtir

  2. Primeiro, adorei o blog!
    Tenho certeza que a decisão foi acertada, Paulla, por todos os aspectos que mencionou. Minha segunda graduação – Administração – foi EAD e acredito que foi uma das melhores coisas que fiz. Consegui a transferência para a universidade federal na metade do curso, mas por causa de umas demandas de família eu simplesmente esqueci de entregar a documentação. Lembrei um dia depois do final do prazo. Como não há mal que não traga um bem, o desafio de disciplinas não tão teóricas cursadas nesta modalidade me mostraram o quanto sou bem mais disciplinada e determinada do que jamais tinha pensado até então. O segundo curso foi bem melhor aproveitado que o primeiro porque, como você bem citou, a maturidade e as necessidades são diferentes. Será bacana acompanhar sua vivência! Toda sorte do mundo e boas leituras! =)

    Curtir

  3. Oi, Paulla! Gostei da sua escolha! ❤ Este começo de ano me peguei pensando em fazer uma terceira graduação, sim (mas tenho 24 anos!)… a louca das graduações hahaha sou formada em Direito e quase formada em Filosofia, mas queria fazer algo ligado à literatura (Talvez Letras? Não sei…). Desculpe perguntar, mas em qual Universidade você se inscreveu? Fazer EAD é uma ótima decisão para quem já passou pelos corredores de uma universidade por bons longos períodos. Sabemos bem como é, né? Achei bacana você postar suas ideias aqui. Vou ficar de olho nas resenhas, com certeza será conteúdo de muita qualidade! Beijos!
    Barbara Filippini (Presente do Ler – http://www.presentedoler.com)

    Curtir

    • Oi Barbara! Eu estava para começar filosofia, mas a história é minha paixão desde antes, rsrs! Se eu voltasse pra adm terminaria em dois períodos, mas definitivamente não quero 😛 Eu vou fazer EAD na Estácio – aqui é menos conhecida, mas no RJ, de onde eu vim, ela é mais “famosinha” (não que seja muito melhor, nhé, rsrs). Espero que apareça “aqui” mais vezes! Beijos!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s