Ícone das Abuelas de Mayo pintado na calçada em Buenos Aires

Las nietas de mayo, Dolores Soler-Espiauba

Capa do livro Las nietas de mayo

Título: Las nietas de Mayo

Autora: Dolores Soler-Espiauba

Editora: Difusion

Páginas: 64 p.

Ano: 2014 (1ª ed. 2014)

Formato da leitura: Livro em papel

Sinopse: Llevan pañuelos blancos en la cabeza. Y en las manos, fotos de caras jóvenes. Hace 35 años que dan vueltas, los jueves, a la plaza de Mayo. ¿Por qué? Lara intentará saberlo. [Trazem panos brancos na cabeça. E nas mãos, fotos de rostos jovens. Faz 35 anos que dão voltas, às quintas-feiras, na Praça de Maio. Por que? Lara tentará descobrir.]

Opinião: Estou cursando español (enfim!) e precisava escolher uma leitura para o nível (A2). Muito cansada dos livrinhos fininhos recomendados para os primeiros níveis, catei um título minimamente interessante, e encontrei esse aqui.

Para quem não conhece a história das “Abuelas de Mayo”, elas são as mães dos adultos sequestrados durante a ditadura Argentina. Muitas das mulheres raptadas estavam grávidas, e seus filhos era encaminhados para adoção por militares e parentes de militares – o termo usado lá é apropriado. Sim, você entendeu direito, as crianças eram retiradas das mães à força e colocadas para adoção. Essa mulheres se reuniam na Praça principal de Buenos Aires para trocar informações sobre os filhos de seus filhos sequestrados (a esperança que os filhos propriamente retornassem era muito pequena) – e isso se tornou um movimento mundialmente famoso, posteriormente uma ONG, com banco de DNA para identificação, suporte psicológico e jurídico.

[se você nunca ouviu falar disso, recomendo que procure; primeiro porque a ditadura ali do lado foi uma das mais violentas do mundo – em época de eleição de boçais é bom relembrar; depois porque acho vergonhoso o que nossas escolas fazem, que estudamos História europeia e Norte-americana a vida toda, e a América Latina fica SEMPRE de lado…]

Acompanhamos a História de Lara, moça de vinte e poucos anos que se descobre adotada, e procura as Abuelas para tentar descobrir se seu caso é um da época das apropriaciones. Vemos seu encontro com a responsável pela ONG, aprendemos um pouco mais sobre o caso – a Lara pesquisa acerca, e podemos acompanhá-la nisso.

É um livro raso – 64 páginas, e para quem está aprendendo espanhol, né, gente? – mas eu gostei MUITO, especialmente do final, que a escritora deixou em aberto. Sim, em aberto. Como? Tem que ler para saber.

Outros dois pontos que quero destacar:

1. Lara faz a pesquisa na Biblioteca Pública, com uma descrição lindinha do ambiente

2. Lara trabalha na famosa livraria El Ateneo, maravilhosidade porteña que ocupa hoje o espaço de um teatro, mantendo todas as características originais. O mais legal é que ela dá várias indicações ao Cláudio, chico que também se descobriu como adotado da época da ditadura. Muito legal, porque eu estava procurando mesmo indicações de outros autores argentinos, menos conhecidos por aqui que o Borges 😛

[Indicações de um trecho onde outro personagem pergunta “quais seus autores favoritos?” – e ela trabalha na seção de autores argentinos da livraria <3]

La verdad, todos. Empezando por Jorge Luis Borges, el autor argentino más leído em el extranjero. Júlio Cortázar, al que ya conoces, Bioy Casares y Ernesto Sabato, Premio Cervantes los dos, y seguiendo com Mujica Laínez, Ricardo Piglia, Osvaldo Soriano, Juan José Saer, Rodrigo Fresán… Yo qué sé, hay tantos… Y terminando por las mujeres. No las perdás de vista: las hermanas Ocampo, Victoria y Silvina, Alejandra Pizarnik, Angélica Gorodischer y María Elena Walsh, que escribío los cuentos para niños más lindos del mundo. (p.34)

Livro curtinho, muito bom para quem está aprendendo español; tem glossário e exercícios ao final, interpretação de texto, e tudo que pode te ajudar a entender a obra. Se interessar, aqui tem um pedacinho dele, oferecido pela editora. Ah, e faz parte de uma série, América Latina, com livros que se passam/retratam dos diversos países hispano hablantes 🙂

Recomendo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s