Organização para aulas na Pós EaD

Minhas aulas começaram na semana passada, dia 18/09, e eu precisei me organizar para caber tudo no meu dia.

A palavra-chave é: Paperless

Quem me conhece minimamente sabe que eu gosto de escrever em papel – até porque, enorme parte da graça em estar estudando pertence ao mundo da papelaria (SIM, ME JULGUEM!! :D): folhas coloridas, cadernos bonitos, marca-textos, adesivos. MAS dessa vez, decidi tentar outra abordagem. Como eu estou estudando tecnologias EaD na educação, preferi testar como seria para um aluno de Graduação EaD, e usar o máximo de ferramentas digitais possíveis.

Ao invés de escrever minhas impressões em papel e depois digitalizar, estou me treinando para escrever digitalmente, direto. É difícil porque não é só a questão do suporte, é também o processo cognitivo que me acompanha quando eu escrevo. Eu sei que quando eu preciso me lembrar da matéria, eu consigo lembrar do que escrevi à mão, mas não lembro tanto do que digitei.

Uma das soluções é comprar um tablet decente, daqueles que a gente escrever com letra de mão e ele guarda a página escrita, direto – o melhor dos dois mundos. Mas como é um investimento que eu não vou/não posso/não quero fazer agora, eu preciso ficar no teclado mesmo.

OneNote

Eu relutei muito em usar o OneNote, da Windows. Toda vez que pensei em migrar do Evernote para lá, me enrolava, achava o ON uma porcaria, e voltava todos os arquivos para o verdinho. Hoje percebo que eu estava fazendo errado: eu queria usar esses cadernos digitais exatamente da mesma forma que vejo as pessoas “ninjas da produtividade” fazendo – e isso não se encaixa nas minhas necessidades.

A coisa só deu certo porque estou usando o ON exatamente como eu usaria um caderno/fichário físico – e imagino que essa sincronicidade esteja ajudando minha cabeça analógica a se adaptar.

Eu sempre gostei de ter cadernos diferentes para as coisas que faço – cadernos com muitas matérias sempre foram problemáticos: algumas matérias acabam antes, faltam páginas; outras a gente quase não usa, sobram páginas. Isso se resolve como? Com fichário – mas eu não sou muito fã, sempre perdi folha, e acho o caderno mais esteticamente agradável. Problema: sou perfeccionista, e fico arrancando folhas quando passo à limpo para fazer um gráfico melhor, por exemplo. Caderno brochura, as folhas caem do lado oposto à costura; caderno espiral, ele fica fininho muito rápido – aí faltam folhas.

  • No Onenote eu montei um caderno para cada área da minha vida, assim quando eu estou na situação em que preciso usar aquele caderno, é só abri-lo e saber que está tudo reunido ali.
  • Você pode criar quantos cadernos precisar
Print do Onenote
Meus cadernos do OneNote
  • Cada caderno tem uma seção, como se fosse uma divisória de fichário
Print Onenote
Seções do Caderno: como divisórias de fichário
  • A cada seção você pode adicionar páginas, como se fossem as folhas em que escreve.
Print Onenote
Dentro do caderno, seções; dentro das seções, páginas

No meu caso, que gosto de ver o que estudei em cada dia e cada aula, eu começo pela data (dica de amiga: use a data no formato americano ANO-MÊS-DIA; assim, quando você pedir para ordenar em ordem crescente, os arquivos permanecerão organizados 😀 ), e incluo ao lado o assunto do dia. Se for espanhol, por exemplo, só coloco as datas, que já é o suficiente para me localizar nas matérias posteriormente.

Tem funcionado bastante bem. Um dos problemas que tenho com o caderno físico é precisar de alguma anotação e ela não estar disponível. Eu tive diversos problemas com a sincronização do Evernote, especialmente quando alguma nota era compartilhada com terceiros, a ponto de largar tudo lá!

Vantagens que percebi no Onenote (não necessariamente exclusivas dele, mas que TAMBÉM estão nele):

  • Você pode sincronizar, como o Evernote – mas achei a sincronização melhor (e quando há divergência entre os salvamentos da nota, ele cria uma segunda nota, ao invés de sobrescrever e você ficar louco)
  • Você pode compartilhar cadernos com os coleguinhas
  • Apesar de ser da Microsoft, o Onenote é gratuito (yey!), com alguma restrição de espaço, claro
  • Parece muito com meus cadernos físicos, então me adaptei mais rápido
  • Coloquei no celular, no tablet, no notebook, no pc do trabalho 😛

 

Se você já tentou outros cadernos digitais/virtuais e não se adaptou (como eu!), ou se você prefere o físico ao digital (como eeeu!) acho que vale testar o Onenote de novo. A interface está bem boa, a sincronização melhorou muito, e a organização em cadernos, divisórias e páginas dá um alento aos coraçõezinhos sofridos com a falta de um fichário com capa de bichinho 😀

2 comentários

  1. Paulla, senti sua falta no instagram e nao te achei mais… vc desativou? Ainda bem que lembrava do seu blog! Espero que esteja tudo bem! Beijo!

    Curtir

    • Oiiiiii! Que bom que me achoooou!
      As redes estavam consumindo DEMAIS o meu tempo, e eu fui saindo de todas… E eu ainda passei por um momento pessoal meio conturbado, então nem os blogs eu estava atualizando mais… Você tem meu e-mail? Vamos manter contato, por favooooor ❤
      E ótimo 2019, tá?
      Beijuuus!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s