Cartaz "Sem ciência o Brasil não avança"

Cortes nas ciências “beneficiam” quem?

Pq os países que estão comercialmente em torno do Brasil não apoiam o desenvolvimento da ciência na América Latina?

Dêem uma olhada nessa reportagem aqui, faz favô.

Primeiro, especialmente, concorrência.

Ciência é um dos troços que dá dinheiro. Coloca o país no topo, traz vantagens econômicas, independência financeira e autonomia científica de resolver seus próprios problemas (além de vender as soluções para quem ainda não encontrou!); escolher como resolver os problemas sociocientíficos que aparecem, sem depender das soluções enlatadas empurradas pelos países-coleguinhas.

Porque num mundo capitalista, ninguém quer dar as mãos e cantar cumbaiá; ninguém dá ajuda de graça para outro Estado que ache que pode vir a concorrer no mercado mundial. Ajuda humanitária até que sim, ajuda a desastres também… mas nesses casos os países não estão em posição de se posicionar economicamente, né?

Outra questão é a manutenção das posições econômicas atuais. Nenhum país é uma ilha, e dependemos de insumos e produtos que chegam de outros locais. Imagina … I-MA-GI-NA se, do nada, um país que te vende carne bem baratinha começa a gastar mais dinheiro com pesquisa de engenharia e saúde, e a ter menos cabeças de gado? E a carne desse país ficar mais cara, consequentemente? Quem vai continuar me vendendo carne barata? “Poxa, vou ter que gastar mais? Como fazer para esse pessoal nunca parar de me vender a preço de banana e eu não ter que me preocupar com isso?”

Issaí, você está certo se respondeu que… tcharam!: estimulando que continuem como economias baseadas no setor primário (agricultura/pecuária/extrativismos). “Cara, para que vocês vão gastar dinheiro com desenvolvimento de vacina? Vacina nem é bom, dá autismo [sic]! Eu te pago mais uns centavos pra você me dar mais carne, olhaí. E soja, pra alimentar meus boizinhos. Deixa esse troço de ciência pra mim, que já tenho experiência!! Tá vendo, sua economia tá ruim, corta a verba das Ciências e investe em desmatar e plantar soja, te dou um troquinho!”

Você já tinha parado para pensar nisso? Se quem tá lendo isso é da área acadêmica, fez ou pretende fazer mestrado, doutorado e afins, sabe bem o que eu tô falando. Se você nunca pensou nisso, tá na hora de pensar. Parar de achar que é vantagem, que é “mais certo” investir “no que a gente já é bom”.

Pensa comigo. Finge que um país é uma pessoa. Semi-adolescente, acabou de conseguir o primeiro emprego como atendente do McDonalds. Aprendeu a mexer na chapa, a usar o caixa, atende super bem. Mas é isso que ele quer fazer pra sempre, só pq é bom naquilo? Se houver o mínimo de educação e pensamento crítico, acho que a resposta é não. E se ele quiser fazer outras coisas, sabe que haverão sacrifícios. Entrar na faculdade, noites sem dormir, dias apertando o cinto financeiramente… mas sempre olhando lá na frente, nos benefícios desse investimento de tempo e dinheiro. Planejando. Certo?

Acredite, para um país é a mesma coisa. Óbvio que estou simplificando ao máximo para facilitar a compreensão comparativa… mas é assim também.

Então bora parar de bater palminha pra governo que só tá ajudando os países alheios ao invés de investir de verdade no próprio? Vamos nos espelhar em países que conseguiram sair desse ciclo de “se manter por baixo” de forma linda, como a Coreia do Sul? Vamos pensar em como estimular a ciência no país, a autonomia científica, a sair da economia primária extrativista (que trouxe a queimada da Amazônia, os barris de petróleo no nordeste, Brumadinho e Mariana)?

Ps. Sabem que minha vertente é anticapitalista, pró decrescimento e antiextrativista, então não vou entrar muito nessa questão para não complicar o assunto. “Ah, Paulla, mas então qual é a solução?”. Solução é informação. Leitura. Colocar a cabeça pra pensar. AHHHH, e aprender a votar e se posicionar politicamente também ajuda que é uma beleza!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s