Café na Biblioteca Universidade Positivo

O que faz uma biblioteca ser importante?

Eu adoro passear pelas bibliotecas. O RJ abriga algumas bibliotecas belíssimas, como a Biblioteca Nacional, e o famoso Real Gabinete Português de Leitura. A reformada-but-fechada Biblioteca Estadual no Centro, ou a Pública Municipal de Niterói, em seu prédio histórico. Sim, amo uma arquitetura diferenciada, observo a estética, me encanta ficar umas horas sentada absorvendo a atmosfera.

Mas isso não faz uma biblioteca ser boa.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, ter 600 mil títulos também não. Ah, e nem ter as últimas novidades digitais. Nem só ser bonita, espaçosa. A importância de uma biblioteca vem do impacto que ela provoca em sua comunidade. É claro que se ela pode ter impacto & ser bonita, poxa, que bom…

Por que levanto essa questão? Acabei de ler o livro do Carrión, recém-lançado no país, e em um dos capítulos ele comenta sobre os prêmios internacionais para bibliotecas:

Como as listas das melhores livrarias do mundo, as de bibliotecas costumam confundir a espetacularidade com a excelência. O dinheiro pode pagar pela estrutura física, mas é difícil comprar a estrutura emocional. As melhores bibliotecas do mundo talvez não estejam alojadas em edifícios impactantes, não tenham impressoras 3D nem apareçam nos telejornais, mas, sem dúvida, estão fazendo um trabalho pelas suas comunidades comparável ou melhor que o feito nas bibliotecas nórdicas. Não é casual que os exemplos mais óbvios desse tipo de instituição estejam no Sul global, sempre menos visível que o Norte. Nem que sejam projetos que lutam, por meio da leitura, do estudo e da arte, contra a discriminação, a violência e a pobreza.

Carrión, José, p.50 – referência ao final do texto

Muitas vezes, aquela biblioteca em comunidade ribeirinha é muito mais impactante para seu público do que a super-mega-nova-linda no meio de São Paulo. Bibliotecas de bairro, em espaços carentes de atenção, que podem abrir os olhos e a cabeça de seus usuários para outras perspectivas.

Deixa eu tentar explicar melhor:

Quando você está em um espaço onde não há NENHUM equipamento informacional, nenhum acesso à informação, qualquer iniciativa terá um impacto MUITO grande. Em uma cidade onde não há bibliotecas ou livrarias, qualquer pequeno espaço com livros que possam ser emprestados e orientação informacional já é um avanço de 100% – você passa do nada para “alguma coisa”.

Quando você está em uma cidade onde já é possível acessar algumas livrarias, ou que já possui bibliotecas públicas ou comunitárias, a abertura de mais um espaço representa um avanço menor – e então começam a se buscar diferenciais para incrementar o impacto: ter livros + computadores; livros + computadores + espaço para aulas… até chegar em questões como arquitetura diferenciada, cafés, jardim.

Eu, bibliotecária, me encanto com as bibliotecas nórdicas, posso passar horas olhando as imagens e lendo sobre… mas é bom lembrar que elas só são possíveis porque o país tem políticas fortes para as bibliotecas, já fizeram o dever de casa (ou seja, já estabeleceram o mínimo de acesso à informação) e hoje podem se dar ao luxo de investir nos diferenciais.

Aqui no Brasil, ainda temos um LOOONGO caminho para providenciar acesso à informação, aumentar o número de bibliotecas, lutar pelo direito dos bibliotecários e da população de ter acesso ao equipamento biblioteca. Não estou falando individualmente, em uma ou outra instituição, ou um ou outro apoio privado para melhorar uma unidade. Estou falando de política nacional, investimento em massa, leis que sejam plausíveis e respeitadas. Aí poderemos pensar melhor em arquitetura, novidades, tecnologias…

E você, tem andado a par do que o país tem feito com as políticas de livros, leitura e bibliotecas? Acompanhe o site do seu Conselho Regional (no meu caso, eu sou Conselheira do Paraná), veja as notícias, apoie suas bibliotecas. Se tudo der certo, em médio prazo poderemos unir a “importância” à “espetacularidade”!

Referência: CARRIÓN, José. As bibliotecas mais importantes do mundo. In: ____. Contra Amazon. p.49-53.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s