Uma mão segurando um kindle, com a capa do livre; uma cachorra fora de foco, pulando para subir no sofá

Projeto Decamerão, org. NYTM

Título: Projeto Decamerão: 29 histórias da pandemia (The Decameron Project: 29 new stories from the pandemic)

Autores: Vários – Org. NYTM

Editora: Rocco Digital

Ano: 2020

Páginas: 224 p.

Formato: Digital

Sinopse: Coletânea de contos originais encomendados pelo The New York Times e publicados online durante o período de isolamento mundial. Conforme o coronavírus avançava pelo mundo, vinte e nove autores, incluindo grande nomes como Margaret Atwood, Tommy Orange, Mia Couto, Julian Fuks, Colm Tóibín e o vencedor do National Book Award 2020 Charles Yu, entre outros, escreveram sobre nova realidade que nos foi imposta, cada um deles analisando a pandemia por um prisma. Se em 1353, Giovanni Boccaccio escreveu O Decamerão, composto por cem histórias contadas por um grupo de jovens que saem de Florença para quarentenar em seus arredores enquanto aguardavam o fim da peste bubônica, doença que matou mais de 25 milhões de pessoas, em março de 2020, os editores do New York Times criaram O Projeto Decamerão, uma antologia com um objetivo simples e determinado: reunir uma coletânea de histórias escritas enquanto a pandemia da Covid-19 atingia os quatro continentes. Um trabalho que será lembrado como uma homenagem histórica a um tempo e lugar diferente de qualquer outro em nossas vidas, e oferecerá perspectiva e consolo ao leitor até que o COVID-19  seja, felizmente, apenas uma memória.

Opinião: A primeira vez que tive contato com a ideia do Decameron foi após ler “A morte Rubra”, do Poe. Fiquei impressionadíssima, com a ideia das pessoas fugindo da peste isoladas em um castelo, e ainda mais por ela ter conseguido entrar e dizimar aquele povo todo (isso foi há 84 anos. Atualmente, nós tivemos váaaarios exemplos de como você fazer uma reunião de pessoas “saudáveis” e chamar aquele tio minion que anda por aí sem máscara e álcool gel pode dizimar uma família inteira). No livro de Boccacio, os jovens reunidos se comprometem a contar histórias dos mais variados temas, para “ver se o tempo passa mais rápido” (não consigo deixar de imaginar um punhado de filhinhos de papai privilegiados…). Apesar dessa minha opinião sobre eles, deixo uma citação da introdução do livro, que contradiz um pouco minha ideia:

Os jovens do Decamerão não deixaram a cidade para sempre. Após duas semanas afastados, decidiram voltar. Voltaram não porque a peste fora erradicada – não havia nenhum motivo para que acreditassem nisso. Eles voltaram porque, tendo rido e chorado e imaginado novas regras para viver, foram então capazes de, enfim, enxergar o presente e pensar no futuro.

Rivka Galchen, na Introdução

A ideia do Decamerão da The New York Times Magazine parte da mesma premissa: estamos isolados, leiamos histórias. E são das mais variadas: do realismo fantástico à ficção científica, umas são tristes, outras tem ETs, e até o brasileiro Julián Fuks participa com um conto. Não preciso dizer que o da Margaret Atwood (Griselda, a Impaciente) foi um dos meus favoritos – ô mulher pra sequestrar minha atenção! – e eu ri alto em certas partes. “A garota com a grande maleta vermelha”, de Rachel Kushner, também chamou minha atenção, pelo plot twist (e porque se passa num casarão com pessoas fugindo, vejam só, de uma peste).

É interessante pensar em como o isolamento, o desespero, a tristeza, agiu sobre nós de formas tão distintas, e em períodos diferentes de tempo. Teve quem sentisse desde o primeiro dia; teve a época em que todo mundo fazia pão, yoga em casa, crochê. Teve quem tentou todos os cursos e distrações. Distrações para o que tava acontecendo do lado de fora, quando você nem pode estar lá.

Gostosinho de ler, alguns contos bem curtos, eu recomendo. Achei que iria me suscitar altos gatilhos (sim, eu passei mais de ano apenas dentro de casa nessa pandemia; sim, eu chorei com o desgoverno; sim, eu achei – e meio que ainda acho – que vai morrer mais gente), mas olha… até que foi bastante divertido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s